Sala Verde Quadrilátero Ferrífero – Alto Paraopeba


Sala Verde segue alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU

A Sala Verde Quadrilátero Ferrífero – Alto Paraopeba foi chancelada pelo Ministério do Meio Ambiente no ano de 2018. No entanto, o Instituto Quadrilátero, sede da Sala Verde, já possuía histórico de cooperação com o Ministério desde 2013.

A gestão do Projeto é compartilhada entre o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Recursos Minerais, Água e Biodiversidade (INCT Acqua), sediado na UFMG, o Geopark Quadrilátero Ferrífero e o CODAP, que é o Consórcio Público (de municípios) para o Desenvolvimento do Alto Paraopeba.

O INCT Acqua destaca que a Sala Verde,

é o seu mais importante projeto de extensão integrado ao Centro de Referência e Qualificação para Sustentabilidade do Alto Paraopeba – CESUP, estruturado com o objetivo de capacitar, qualificar e empoderar lideranças de comunidades para a mobilização por futuros mais sustentáveis nos territórios mineradores.

À luz destes objetivos, a Sala Verde Quadrilátero Ferrífero – Alto Paraopeba, articula suas ações com base nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU a serem alcançados até o ano de 2030. Para colaborar com essa agenda, a Sala Verde desenvolve diferentes inciativas na região de Conselheiro Lafaiete (MG).

O ODS 2, que prevê a promoção da Agricultura Familiar sustentável, é posta em prática pela Sala por meio do Programa de Educação Ambiental na Agricultura Familiar (PEEAF) e da elaboração de um projeto político pedagógico para agricultura da Região do Alto Paraopeba, ambos em parceria com o Ministério do Meio Ambiente. Além disso, propõe-se a criação do Centro de Referência na Agricultura Familiar de Territórios Mineradores.

Para concretizar o ODS 4, que preconiza a educação de qualidade, a Sala Verde aposta em iniciativas, como: implantação do Programa Nacional de Capacitação e Formação de Gestores Ambientais (PNC), processos formativos EaD de Educação Ambiental para Agricultura Familiar e oficinas de Educação Ambiental para a criação de hortas escolares.

Para incentivar o crescimento econômico e o trabalho decente para todos, previstos no ODS 8, é destaque o “Projeto Caminho Gastronômico Vertentes”, responsável por promover a gastronomia e o turismo rural, bem como a realização de oficinas que valorizem a cultura das comunidades locais.

Outra importante ação foi a adesão à Agenda Ambiental da Administração Pública (A3P), uma vez que o programa propõe atitudes sustentáveis na produção e no consumo, além da proposta de mudanças culturais na Administração Pública, que visem critérios socioambientais. A inserção desse programa na Sala Verde promovem o ODS 12.

Oficinas e debates desenvolvidos pela equipe da Sala Verde, que ressaltam a importância de temas como a vida aquática, a vida terrestre e assuntos relacionados com a sustentabilidade e o meio ambiente, concretizam os demais Objetivos previstos na Agenda Global da ONU.

Texto: Emilly Morais (Estagiária), com supervisão da Equipe Salas Verdes.


FIQUE POR DENTRO DO QUE ESTÁ ACONTECENDO NO PROJETO SALAS VERDES

Accessibility