Ações na Sala Verde SEMAAP


A Sala Verde possui um espaço estratégico para a execução de atividades ambientais em Itaguaí (RJ)

A Secretaria de Agricultura e Pesca de Itaguaí, Rio de Janeiro, trabalha com Educação Ambiental desde 2010. Após submeter o seu Projeto Político Pedagógico ao Ministério do Meio Ambiente, em 2018, a Sala Verde SEMAAP foi implementada. A Sala Verde realiza ações objetivando mostrar aos visitantes, na prática, como contribuir para a sustentabilidade.

A equipe do Projeto conta que o público atendido é diverso, pois não há critérios de idade ou região de origem, por exemplo. Essa abertura acontece, para que diversos públicos tenham acesso às atividades de Educação Ambiental, que acontecem na Sala Verde, às segundas, quartas e sextas, nos turnos da manhã e da tarde. A estratégia tem dado certo, pois em quase um ano de funcionamento, o Projeto já recebeu mais de 1000 visitantes.

Além disso, a equipe da SEMAAP busca aplicar metodologias eficazes quando se trata de repassar aprendizados aos visitantes, no momento em que percorrem alguns locais da Sede, que são, respectivamente: Casa de Estuque, Horta, Berçário, Galinheiro Agroecológico, Horto, Lago, Casa de Vidro, Casa de Pneu e Casa de Pet. Em cada um desses pontos, são trabalhados diferentes assuntos.

A Casa de Estuque é o primeiro local que o público conhece. Nela, é possível aprender arquitetura barroca e aprender sobre sustentabilidade, em virtude de a Casa ter sido construída por barro e bambu e com dormente da linha de trem. Dentro da Casa, há uma mostra de instrumentos que são usados para caça ilegal de animais, é por meio deles que são explicadas as penalidades para quem pratica esse crime.

Na Horta Municipal e no Berçário são tratados temas, como: alimentação saudável, a importância dos alimentos orgânicos, compostagem, crescimento da planta e seu desenvolvimento, além de cultivo de mudas. Os benefícios, cheiros e diferentes texturas das plantas são tratadas mais detalhadamente no Horto. Já o tema Água é tratado durante o passeio no Lago, momento em que é permitido alimentar os peixes.

O Galinheiro Agroecológico e o “Galimóvel” são outros dois espaços estratégicos. Neles aprende-se sobre animais ovíparos e a importância da pastagem para esses animais e como reutilizar a cama de galinha na compostagem. No “Galimóvel” é mostrado que as galinhas têm bastante importância no canteiro da horta, pois ajudam na limpeza e na adubação, e em contrapartida, alimentam-se.

A Casa de Vidro é um espaço destinado ao ensino de técnicas de reutilização de vidros. Além de possuir uma biblioteca, para que os visitantes pratiquem a leitura. A Casa de Pneu é um espaço diferenciado, composto por uma caixa sensorial e lixeiras de coleta seletiva. É na Casa de Pneu que são feitas brincadeiras em formato de quiz, cujo vencedor recebe premiação. Já a Casa de PET elucida sobre a necessidade de reutilizar materiais do tipo PET para a proteção do Meio Ambiente.

Para finalizar o circuito, os visitantes participam de oficinas que fixam e colocam em prática todo o conhecimento obtido, além de um piquenique em contato com a natureza.

Texto: Emilly Morais (Estagiária), com supervisão da Equipe Salas Verdes.


FIQUE POR DENTRO DO QUE ESTÁ ACONTECENDO NO PROJETO SALAS VERDES

Accessibility